terça-feira, 2 de agosto de 2011

VIÇOSA DO CEARÁ


Viçosa do Ceará é a primeira cidade da Serra da Ibiapaba, inicialmente habitada por índios Tabajaras pertencentes ao ramo Tupi. Viçosa foi antiga aldeia de índios dirigida por padres da companhia de Jesus. Foi desbravada ao findar o século XVI, quando do contato dos índios com os franceses, vindos do Maranhão.
Os franceses estiveram na região ibiapabana entre 1590 e 1604, data em que foram expulsos por Pero Coelho de Sousa, quando este fazia tentativas de colonização portuguesa no Ceará.
Ainda em 1607, os padres Luís Figueira e Francisco Pinto, também da companhia de Jesus, estiveram na Ibiapaba, com o objetivo de catequizar os índios. Há ainda informações históricas de que o missionário Francisco Pinto fora trucidado por índios Tucurujus.
As missões, no entanto, não foram continuas, não havendo conseqüentemente, uma colonização regular na Ibiapaba.
Em 1660, o emérito Padre Antônio Vieira esteve também na Serra Grande, como Visitador e Superior da Missão da Ibiapaba, deixando registrado o relatos de sua presença sobre a futura aldeia. No ano de 1693, os padres Ascenso Gago e Manoel Pedroso chegaram à Ibiapaba. Em 1697, noticiam-se ao Superior da Companhia de Jesus relatos sobre a região ibapabana, na localidade onde hoje se encontra Viçosa do Ceará.
O aldeamento na Ibiapaba ia aos poucos se estruturando com a presenças das moradias indígenas próximas a residência dos padres. O silvícolas iam aprendendo também a cultivara a terra para sua alimentação em árduas tarefas, até a fundação da aldeia.
As tribos que se agrupavam na então aldeia da Ibiapaba, à época de sua fundação, foram os Camucins, Anacés, Arariús da raça Tapuia, além dos Tabajaras, do grupo Guarani.
Marco importante da história de Viçosa do Ceará foi a construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção. Conforme informações do Padre Ascenso Gago, sua fundação data do ano de 1695. Naquela ocasião foi colocada a imagem de Nossa Senhora da Assunção, havendo naquele dia procissão, missa, danças e brincadeiras, além de exibição de lutas entre índios.
Nesse contexto, o dia 15 de agosto de 1700 deve ser tomado como marco da fundação oficial da aldeia da Ibiapaba, futura cidade de Viçosa do Ceará. O padre Ascenso Gago, como Superior da Aldeia da Ibiapaba, dirigiu todo o processo de formação da futura Vila. Foi o grande missionário da Ibiapaba. Substituiu-o o padre Francisco Lira.
Em 1759, são abolidas, no Brasil, as missões da Companhia de Jesus, por determinação de Marquês de Pombal, ministro do rei de Portugal, D. José I. Com isso, também foram abolidas as aldeias que tinham o comando dos jesuítas, sendo as mesmas substituídas por vilas e povoados.
A 7 de julho de 1759, a Aldeia da Ibiapaba foi elevada à categoria de Vila, recebendo o nome de Vila Viçosa Real da América, cuja instalação foi feita pelo o Ouvidor da Comarca de Pernambuco, Desembargador Bernardo Coelho da Gama Casco, que esteve na Vila para instala-la, em comunicado feito ao povo na Igreja Matriz.
Aos 14 de agosto de 1882, através da Lei 1.914, a Vila foi elevada a condição de Cidade, por proposta de Luís Januário Lamartine Nogueira, então Deputado Provincial, lei esta sancionada pelo Bacharel Sancho de Barros Pimentel, Presidente da Província do Ceará.
No ano de 1943, o Conselho Nacional de Geografia pretendeu mudar o nome de Viçosa para Ibiapaba. Alegava, para tanto o extravio de correspondências, por existir noutro Estado da Federação outra cidade com o mesmo nome de Viçosa.
Ante a inaceitável sugestão daquele conselho, para tão bizarra mudança, a comunidade viçosense insurgiu-se e, indignada, despontou o movimento liderado por Francisco Caldas da Silveira, inclusive contando com o prestígio do Jurisconsulto Clóvis Beviláqua e do Marechal Eurico Gaspar Dutra. Comungando as mesmas idéias e sintonizados nos anseios da população, sugeriram como solução definitiva acrescentar-se ao nome Viçosa a expressão "do Ceará" .
E Clóvis Beviláqua, num lampejo de rara felicidade, acrescentou: VIÇOSA TEM O GARBO DE SER DO CEARÁ.
Pelo Dec. Lei nº 1144, de 30 de dezembro 1943, a tricentenária cidade de tantas memórias, recebeu o nome de Viçosa do Ceará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário